Portugal em "nova fase" da Covid-19, NATO atenta à Rússia e outros destaques TSF

Destaque também para a entrevista de Fernando Alves ao ex-deputado António Filipe, na Manhã TS, onde defendeu o "aprofundamento do voto presencial" nas comunidades portuguesas.

Durante a manhã desta quarta-feira, realizou-se mais uma reunião de especialistas no Infarmed. De entre vários contributos, concluiu-se que a pandemia está com uma "tendência decrescente", mas que um cenário sem restrições poderá trazer uma "nova onda epidémica" no próximo inverno. Marta Temido, no rescaldo da reunião, conclui que a pandemia entrou numa "nova fase". Leia tudo sobre a Covid-19 aqui.

Apesar de na terça-feira se ter noticiado o regresso das forças russas às bases, depois de algumas semanas posicionadas na fronteira com a Ucrânia, o secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, disse que a Rússia continua a reforçar a presença militar nas suas fronteiras com a Ucrânia. "Nesta fase, não assistimos a qualquer desescalada no terreno. Pelo contrário, parece que a Rússia continua a reforçar a sua presença militar", disse. Acompanhe as últimas notícias sobre a tensão entre a Rússia e a Ucrânia.

António Filipe defende o "aprofundamento do voto presencial" nas comunidades portuguesas. Após a confirmação da repetição da votação do círculo eleitoral da Europa, o ex-deputado da CDU foi entrevistado por Fernando Alves na Manhã TSF e questionou o procedimento da votação porque, segundo o próprio: "Há ali uns prazos eleitorais que ainda não percebi muito bem como vai ser possível." Durante toda a semana, a TSF entrevista deputados que deixam o Parlamento depois dos resultados das últimas legislativas.

Nos últimos 20 anos, desapareceram mais de metade dos coalas que viviam na costa leste da Austrália. De 185 mil no ano 2001, passaram para 92 mil no ano passado. E se nada for feito, podem estar extintos em 2050. Em entrevista à TSF, a dirigente do Fundo Internacional para o Bem-estar Animal (IFAW), Josey Sharrad, lembra que há dois anos que os ambientalistas defendiam esta classificação, mas, "na verdade, é um anúncio agridoce", porque "é triste que os coalas estejam mais um passo à frente, no caminho da extinção. Nunca devíamos ter deixado que as coisas chegassem a este ponto", lamenta a diretora do IFAW.

Em Portalegre, o município vai atribuir mais uma casa aos médicos que queiram trabalhar no concelho. Há quatro anos, o município decidiu emprestar casas, sobretudo aos médicos mais jovens, procurando assim atrair clínicos para um concelho cada vez mais envelhecido. Fermelinda Carvalho, a presidente da Câmara de Portalegre, revelou que a medida foi aprovada esta semana pela autarquia. À TSF, Fermelinda Carvalho explicou que "já são três casas disponíveis para todos os médicos que queiram vir trabalhar para Portalegre e não tenham cá casa. Isto tudo porque fixar médicos no interior é muito difícil e o município quer dar também uma ajuda ao Ministério da Saúde".

Mais a Norte, em Vila Nova de Gaia, os mergulhadores da Marinha desativaram uma granada à margem do rio Douro. Segundo um comunicado da Marinha, depois de ativada na terça-feira, a equipa de prontidão de inativação de engenhos explosivos, em coordenação com a Autoridade Marítima Local, avaliaram a situação e procederam "à destruição do engenho através de uma detonação controlada".

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de