Praxe e Festa do Avante: Eventos de massas "são um risco" e deviam ser evitados

O médico infecciologista Fernando Maltez apela a uma atitude firme por parte das autoridades

Os eventos de massas são um risco e deviam ser evitados. O alerta é do diretor do Serviço de Infecciologia do Hospital Curry Cabral, Fernando Maltez, numa altura em que se anunciam praxes em algumas universidades e eventos como a Festa do Avante, que pode reunir 100 mil pessoas.

O médico infecciologista apela a uma atitude firme por parte das autoridades: "Devia haver uma vigilância rigorosa relativamente a eventos que juntam números desproporcionados de pessoas."

Fernando Maltez defende que "por muitas que sejam as regras impostas nesses eventos, por muito que se procure manter o distanciamento social, por muitas máscaras que se usem, um aglomerado tão grande de pessoas é sempre um risco importante".

Por isso, o infecciologista acredita que as autoridades devem estar atentas e "se necessário, evitar que estes eventos aconteçam".

Recomendadas

Patrocinado

Apoio de