"Sarar", uma história de cancro contada na primeira pessoa

É uma conferência-performance em que Sara Goulart, mediadora cultural e escritora fala da sua história pessoal, numa conversa intimista com o público.

Uma mulher em palco e uma história para contar. Como se organiza a vida quando a doença nos entra pela porta da frente?

Sara Goulart recebeu o diagnóstico de cancro da mama no Dia da Mulher, 8 de março de 2018. Nada mais irónico. Tinha na altura 40 anos. Decidiu contar a sua história em cima de um palco, com um texto escrito por si. Sentiu necessidade de relatar o que lhe vai na alma, também como algo terapêutico.

Da cenografia faz parte um retroprojetor que vai passando imagens que relatam parte deste episódio que marcou e ainda marca a sua vida. Sara lê de frente para a plateia um texto em que pretende demonstrar a vulnerabilidade de que é feito o corpo humano, mas também o processo de cura e toda a organização da vida a partir daquele momento.

O espetáculo sobe ao palco esta sexta-feira e sábado às 21h30 no CAPa, o Centro de Artes Performativas do Algarve e no dia 30 de outubro no TBA, o Teatro do Bairro Alto, em Lisboa.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de