Sobe para 217 número de concelhos acima do patamar de risco da Covid-19

Agravar da pandemia revela, no entanto, também ao nível municipal, sinais de estar a desacelerar.

Mais de 170 municípios têm esta segunda-feira mais casos ativos de Covid-19 do que há uma semana. Pelo contrário, pouco mais de uma centena registam menos.

A Direção-Geral da Saúde (DGS) atualizou esta segunda-feira os números por concelho da pandemia.

Portugal tem agora 217 concelhos, de um total de 308, acima do chamado patamar de risco, ou seja, mais de 240 novos casos por cem mil habitantes nos últimos 14 dias - há uma semana eram menos quatro.

Cinquenta municípios ficam mesmo acima das 960 infeções, o limiar de risco extremamente elevado de infeção, mais quatro municípios que há uma semana.

O desacelerar do crescimento da pandemia no país já se nota, naturalmente, nos números por concelho e, numa semana, o país assistiu a um aumento de casos em 174 municípios (na semana anterior tinham sido cerda de 200) e a uma diminuição em 114 (há uma semana eram pouco mais de 80).

Em 20 concelhos os números não subiram nem desceram

No topo, esta semana, surge Freixo de Espada a Cinta, colado ao Rio Douro e à fronteira com Espanha, num rácio de 3.153 casos por cem mil habitantes.

Lousada, que na semana passada era o concelho com mais infeções, passou para segundo, seguido de Guimarães, Fafe e Vila Nova de Famalicão - todos acima dos dois mil casos.

No outro extremo, há oito municípios sem qualquer caso ativo de coronavírus. A maioria ficam nas ilhas, com destaque para os Açores - como tem sido habitual -, mas desta vez há três concelhos que localizados no Continente: Vila Velha de Ródão, Portel e Alcoutim.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Recomendadas

Patrocinado

Apoio de