Trabalhadores da hotelaria e turismo pedem aumento salarial de 125 euros

Os trabalhadores do setor não tiveram aumentos salariais nos últimos anos.

Os trabalhadores da hotelaria e do turismo estão a pedir um aumento de 125 euros nos salários. Esta é uma das reivindicações da Federação dos Sindicatos de Agricultura, Alimentação, Bebidas, Hotelaria e Turismo de Portugal (FESAHT) para 2022.

De acordo com Francisco Figueiredo, dirigente da FESAHT, as tabelas salariais dos trabalhadores do setor não têm aumentos há vários anos. "A tabela salarial não é negociada desde 2018. A associação patronal recusou negociar em 2019, 2020, 2021 e 2022", denuncia o dirigente que esteve em assembleia geral no Porto, na manhã desta segunda-feira.

Essa é uma das razões, a par do constante aumento do salário mínimo nacional, para a reivindicação do aumento.

"Os 125 euros da tabela salarial são para garantir a reposição dos valores que o salário mínimo aumentou nestes últimos quatro anos. Por isso, esta nossa reivindicação de 125 anos na tabela salarial, nos vários níveis para manter os leques salariais, não prejudica a reivindicação de 90 euros de aumento mínimo para todos os trabalhadores, independentemente de terem tido aumentos salariais nesses últimos quatro anos", garante o dirigente da FESAHT.

Estas reivindicações estão presentes na moção aprovada e entregue na sede da Associação Portuguesa de Hotelaria, Restauração e Turismo (APHORT) esta segunda-feira.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de