Varíola humana mais transmissível e letal do que a dos macacos. Só DGS pode falar de vacinas

Investigador do Instituto de Medicina Molecular sublinha que há muitas semelhanças entre a varíola dos macacos e a humana.

Para Miguel Prudêncio, investigador do Instituto de Medicina Molecular, só a Direção-Geral da Saúde se poderá pronunciar sobre a existência de vacinas contra a varíola em Portugal. Ainda assim, o especialista afirma que, mesmo que haja em stock, há várias variáveis que estão em causa.

"Se houve armazenamento de vacinas a partir do momento em que deixaram de ser utilizadas, em que condições é que esse armazenamento poderá ter sido feito e qual o prazo dessas vacinas. São tudo questões às quais apenas as autoridades competentes poderão dar respostas. Portanto, neste momento, é difícil dizer perentoriamente se essas vacinas estão ou não disponíveis e se estão ou não em condições de serem utilizadas. Vamos ter de aguardar para saber se realmente há ou não stocks dessas vacinas", explicou à TSF Miguel Prudêncio.

Já sobre uma possível ligação entre a varíola humana e a dos macacos, Miguel Prudêncio sublinha que há muitas semelhanças, mas a dos macacos não tem a gravidade da varíola humana.

"O que causa esta varíola que denominamos varíola dos macacos é um vírus da mesma família do vírus da varíola humana, mas não é o mesmo vírus e os sintomas que causa não são tão severos como aqueles que os da varíola humana causava. Têm algumas semelhanças, nomeadamente em termos das manifestações clínicas, mas não são sintomas com o mesmo grau de gravidade da varíola humana. No entanto, não deixa de ser preocupante", acrescentou o investigador do Instituto de Medicina Molecular.

A varíola humana é mais transmissível e letal do que a dos macacos. Sintomas como dores de cabeça ou febre são comuns entre os dois tipos de varíola, mas a dos macacos apresenta sintomas mais leves.

O investigador do Instituto de Medicina Molecular acrescenta que, por agora, é importante perceber se está a haver transmissão comunitária e como se pode prevenir o contágio.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de