Governo Sombra

Eles querem, podem, mas não mandam! Ricardo Araújo Pereira, Pedro Mexia e João Miguel Tavares - num programa moderado por Carlos Vaz Marques - são o Governo Sombra. Um governo que não decide. Uma equipa ministerial sem consenso. Um conselho de ministros que convive bem com as fugas de informação. Semanalmente, passam a atualidade em revista, examinam à lupa os dossiês, interpelam os protagonistas sem rodeios.
Domingo, depois das 11h00. À segunda-feira, depois das 13h00 em versão compacto

Estamos a viver um "momento mastoideu" em relação à Champions

Ricardo Araújo Pereira quis ser o "ministro da ​​​​​​​Champions", para explicar o seu júbilo com a confirmação de que a competição terá Portugal como pais anfitrião.

Ricardo Araújo Pereira "rejubilou" ao saber que Portugal será o país anfitrião da fase final da Champions. O humorista garante que "só não rejubilou mais" porque já sabia que somos "o país que tem a fábrica que produz os atacadores dos sapatos do massagista da cunhada do Messi", e isso já o tinha "enchido de júbilo".

Pedro Mexia recorda uma outra altura em que o orgulho nacional andou em alta, quando se soube que a família Obama tinha como animal de estimação um cão de água Português. Ricardo Araújo Pereira tenta imaginar como teria sido a reação dos meios de comunicação alemães se os Obama tivessem escolhido antes um pastor alemão, mas duvida que os alemães igualassem a capacidade dos portugueses de se entusiasmarem.

Em Belém não faltou o entusiasmo: Marcelo Rebelo de Sousa explicou que soube que Portugal acolheria a fase final da Liga dos Campeões pelo próprio Primeiro-Ministro, que, com o entusiasmo, se antecipou ao Presidente da Federação Portuguesa de Futebol. O Presidente da República sublinhou aos jornalistas a importância de ser a "marca Portugal aquela que vence e que se vai afirmar nesse mês crucial de agosto não tem preço". Lisboa substitui Istambul na organização da final da prova, depois da organização turca ter desistido.

Ricardo Araújo Pereira diz que este entusiasmo o lembra o célebre momento no filme "A Canção de Lisboa", no qual as tias do Vasquinho exclamam orgulhosamente: "Ele até sabe o que é o mastoideu!", e é precisamente isso que estamos a viver: "um momento mastoideu".

O humorista considera ainda que "toda esta comoção por sermos o senhorio da final da liga dos campeões parece-me digno de entrar no tratado das grandezas do ínfimo", referindo-se ao livro de Manuel de Barros, "Tratado geral das grandezas do ínfimo", que trata de descobrir a "grandiosidade do ínfimo".

A emissão completa do Governo Sombra, para ver ou ouvir , sempre em tsf.pt.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de