Governo Sombra

Eles querem, podem, mas não mandam! Ricardo Araújo Pereira, Pedro Mexia e João Miguel Tavares - num programa moderado por Carlos Vaz Marques - são o Governo Sombra. Um governo que não decide. Uma equipa ministerial sem consenso. Um conselho de ministros que convive bem com as fugas de informação. Semanalmente, passam a atualidade em revista, examinam à lupa os dossiês, interpelam os protagonistas sem rodeios.
Domingo, depois das 11h00.

RAP apresenta uma teoria para explicar a permanência de Cabrita no Governo

Ricardo Araújo Pereira (RAP) garante que é "a única explicação possível".

Numa sondagem conhecida esta semana, 81% dos inquiridos consideram que o Governo deve avançar para uma remodelação. Entre os ministros a remodelar, Eduardo Cabrita reúne 78% dos votos, seguido de Marta Temido, com 29%, e Tiago Brandão Rodrigues, com 20%.

Reconhecendo que é raro estar em sintonia com o povo português, Ricardo Araújo Pereira garante que desta vez foi mesmo isso que aconteceu, o que o levou a reclamar para si o cargo de "ministro da Remodelação" no Governo Sombra desta semana. Para o humorista a vontade de mudança é compreensível: "Uma vez que não existe oposição, ao menos assim ficávamos com uma sensação de rotatividade".

Quanto ao facto de Eduardo Cabrita ser considerado, de longe, o pior membro do Governo, mas ainda assim se manter no cargo, Ricardo Araújo Pereira garante que não há outra forma de o explicar: "Eu acho que isto só pode significar que Eduardo Cabrita tem fotografias de António Costa vestido de enfermeira marota", conclui.

A emissão completa do Governo Sombra, para ver ou ouvir, sempre em tsf.pt.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de